Faixa publicitária
D. Vitorino Soares é o novo bispo auxiliar do Porto PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Notícias - Notícias

O Papa Francisco nomeou nesta quarta-feira, 17 de julho, um pároco para o episcopado da diocese do Porto

D. Vitorino Soares respirou fundo quando soube que o Papa Francisco o tinha nomeado para bispo auxiliar do Porto. A sua “primeira reação foi de perplexidade” – assinala em entrevista à VP. “Pensei se aquilo que estava a ouvir era verdade, e a primeira reação era, sinceramente, dizer que não” – afirma.

Passado este momento de surpresa, o pároco de castelões de Cepeda e Madalena, em Paredes, fez do momento fisiológico da respiração uma oportunidade para pensar e aceitar “este dom que o Papa Francisco nos faz a todos nós” – explica D. Vitorino Soares – porque, nas suas palavras, este não é uma nomeação para si, mas para servir a diocese.

 

Esta nomeação é “um desafio” – diz o novo bispo salientando que “ao aceitar também quis ver nesta escolha como é que o Papa foi buscar um pároco. Um simples pároco, um pobre pároco.”

 

Para D. Vitorino Soares esta opção do Santo Padre por si necessita de uma leitura, na qual inclui todos os párocos que de forma dedicada e silenciosa servem a diocese do Porto:

“Se o Papa quer um pároco eu quero ter presente nesta aceitação todos os párocos da diocese do Porto que de forma dedicada e silenciosa vão levando para diante a nossa diocese” – declara D. Vitorino Soares. “Sintam que este dom não é meu e que também é deles”.

“Sempre dei o que tinha à Igreja e quero continuar a dar” – afirma o novo bispo que pede a ajuda de Deus, reconhece as suas limitações, mas diz estar “disponível” para servir. D. Vitorino Soares sublinha querer seguir a proposta pastoral do Papa de estar no meio, atrás e à frente com o seu povo:

“Um bispo naquela proposta que o Papa Francisco faz: um bispo que, muitas vezes, vai à frente do povo para abrir caminho e apontar uma estrada, manter a esperança. Mas também que se mete no meio do povo com a sua simplicidade e a sua misericórdia e que outra tantas vezes vai atrás com os mais atrasados” – afirma.

“Conto com a amizade e a colaboração de todos” – salienta o novo bispo auxiliar do Porto que dirige uma palavra comovida aos paroquianos a quem serve há tantos anos: “Já tenho saudades das minhas crianças, dos jovens, dos velhinhos, dos doentes, das famílias”. D. Vitorino espera voltar a reencontrar todas essas pessoas como bispo e, assim, “continuar a servir” a diocese, agora como bispo.

Dos seus tempos de pároco retira uma lição: “O povo de Deus como rebanho ensinou-me a ser pastor. Tenho aprendido com eles em particular nas paróquias onde tenho servido nos últimos anos. (…) Ajudam-me a descobrir aquilo que eu tenho que ser para eles.”

“Espero não mudar muito e continuar a ser o padre que era” – diz D. Vitorino Soares afirmando a sua disponibilidade para “tratar de um rebanho maior em colaboração com D. Manuel Linda, como pastor da diocese do Porto”.

“Colaborei como pároco e colaborarei agora como bispo” – sublinha o novo bispo auxiliar do Porto.

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

Entrada Solene de D. Manuel Linda na Diocese do Porto

Agência Ecclesia

Guia?o.56.ª.Semana.Orac?a?o.Vocac?o?es Versão reduzida
2019-04-26 12:20:40
Cartaz e banner FB
2019-04-17 14:56:29
Pagela Oração
2019-04-17 14:56:10
Guião
2019-04-17 14:55:11
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.